13.7.05

Sentidos

Sentido
há muito não faço mais.
Extinta a lógica,
eu sigo o instinto.
Me desfiz de tudo o que eu havia pensado:
me despi do meu orgulho,
das aparências,
do bom-senso.
Eu me desnudei em camadas
até que restou somente
entre eu e você
a imensidão das coisas que eu tinha a dizer
sobre tudo o que aconteceu.
Até que restou somente
entre nós
o que eu havia
sentido.


(Ao que Mário Quintana responderia: "Que fique muito mal explicado: / Não faço força pra ser entendido. / Quem faz sentido é soldado.")

3 comments:

D. Afonso XX, o Chato said...

E restou apenas o que fazia sentido. bjs

Lucas said...

... Emudecedor.

Beijo.

rogerbile said...

Lindo, lindo... e quer saber? Faz todo sentido!!!