20.10.05

Eu podia mato,
ficar assim toda verde
e sentir menos desarmonia.
Eu podia cinza,
ficar assim toda pedra
e sentir menos dúvida.
Eu podia rio,
ficar assim toda solta
e sentir mais humanidade.
Eu podia ficar assim só verdade,
me mover assim tipo deusa
e me sentir menos nua.


(Fátima Furtado)

2 comments:

ká said...

Oi Mulher, que lindo, onde posso encontrar mais dessa autora?
Passa lá no flog, tem uma homenagem a alguém muito especial. beijo

D. Afonso XX, o Chato said...

Seria, assim... um elogio... se eu dissesse que pensei que era teu antes de ver o nome da autora? bjs