6.3.06

Questions in my heart

Eu queria perguntar: "Será que voce se esqueceu de tudo o que tínhamos em comum?" Mas disse apenas: "E aí, gostou dos filmes?"
Eu queria saber se ele já tinha pensado em como seria se nós estivessemos juntos, mas só disse que estava com sono.
Eu me perguntava como e' que ele tinha sido capaz de transformar uma amizade de profunda em superficial, mas falei de trabalho somente.
Eu queria dizer: "Foi voce quem se mudou, agora sou eu quem tem que telefonar?", mas disse apenas "Te vejo no sábado"
Eu queria pedir: "Por favor, n
ão me esqueça". Mas só consegui dizer: "Vamos ver no que vai dar".

3 comments:

Anonymous said...

E ai mulher, que está acontecendo?
saudades

qualquer calmaria said...

É uma merda quando a gente quer perguntar uma coisa, mas não consegue. Querer falar e não ter como deixa uma coisa engasgada na gente. Eu sei bem como é. Transformar uma amizade profunda em superficial... Começar uma coisa todo mundo sabe, mas nem todo mundo sabe terminar. E terminar não significa abandonar, fazer de conta que nunca existiu intimidade. Terminar nem precisa mesmo significar isso: "terminar".
Tô falando muito.
Cuide-se bem.
Beijo.

kintana said...

o silêncio nem sempre é morte, nem distância é afastamento. acredito em desencontro, de tempo e de alma. gostaria de dizer coisas melhores, mais bonitas, mais profundas. Só consigo ler na minha própria porta, de quarto de hotel, "não estou pra ninguém"...